Ads 468x60px

.

Ativismo relacionado ao DIA DO HOMEM

International Men's Day Symbol.JPGPessoal. Uns dias atrás foi bem comentado no meio masculinista uma matéria que saiu em alguns jornais. Aquela matéria não representa corretamente a noção que queremos passar do movimento, mas de certo modo foi positiva.

Em 2011 postamos uma matéria para o Dia do Homem aqui no MDI e um de nossos leitores, por iniciativa própria a levou até a redação de um jornal impresso e explicou a necessidade do homem também ser valorizado e como o Dia do Homem seria uma oportunidade para isso e a confraternização que a data pode propiciar.

Enfim, esse leitor pediu para que publicassem nosso texto e foi ouvido. A imagem do jornal com a matéria impressa está no MDI desde que foi publicada, em 2011. Confira aqui:


A soma de todos esses fatores me levou a refletir uma matéria para enviar aos Jornais neste ano de 2012.

Aí percebi quatro pontos como relevantes, dentro do que um texto jornalístico se propõe (informar com objetividade e certa concisão).

São estes os pontos: 1. Assim como é relevante divulgar o Dia do Homem é importante divulgar o masculinismo, igualmente é relevante associar as ideias. 2. É preciso despertar a sociedade para o duro que o homem dá ao longo da vida, os benefícios que ele proporciona em prol de todos. Em razão disso busquei na infraestrutura do país dois exemplos. Um é a construção da Estada de Ferro Madeira Mamoré, outro é a construção de Brasília e um conflito que ocorreu em decorrência das péssimas condições impostas aos operários que lá trabalhavam. 3. Divulgar algumas de nossas postulações, para perceberem que existem coisas que valem a pena o homem lutar por só dizer respeito a ele, necessidades específicas que lhe afetam sem que ninguém se importe. 4. Postular pela comemoração da data.

Enfim. O texto foi pensado dentro de uma estratégia, para fugirmos daqueles famosos bordões “Você sabia que hoje é o dia do homem?” que nada agrega, passa mais como uma futilidade ocupando espaço justamente por não fazerem a exposição de alguns fatos históricos que representam a opressão do homem e não difundirem as postulações de modo sério e sensato.

Para essa matéria que propomos chegar ao maior número de meios de comunicação precisaremos de todos os masculinistas. Vamos precisar que chegue aos jornais, jornalistas, rádios, TVs, revistas. E pouco importa o tamanho do órgão de comunicação, se é da capital ou do interior. Quanto mais difundirmos melhor.

Claro que um canal de TV não irá ler todo um texto no ar, mas certamente ao lê-lo na redação pode se inspirar e produzir uma matéria decente para colocar no ar em homenagem ao Dia do Homem.

Temos recebido ao longo desses meses que estamos no ar vários e-mails e comentários no blog reclamando que algo precisa ser feito, que é preciso ocorrer uma mobilização, mas estranhamente as pessoas que têm nos ajudado não são essas que pedem tanto, mas na hora H muitas vezes cruzam os braços.

Se você acha que algo precisa ser feito, entre nessa luta. Some-se em tentar fazer o texto que escrevemos chegar a alguns meios de comunicação. Qualquer meio. Você nem precisa aparecer se não quiser. Pode enviar por e-mail, pode telefonar, mas se quiser fazer mais claro que pode, pegando o texto e indo pessoalmente até a redação.

Quem detém contatos pessoais, é amigo de alguém dentro de alguma mídia, quem é profissional da comunicação, detém alguma influência, claro que pode fazer mais e com mais facilidade. Vamos tentar fazer esse texto de alto valor chegar aos jornais!

Conto com vocês!

E dou uma dica. Direcionem o encaminhamento, não tem nada pior que algo enviado para “ninguém”. Encaminhem ao “Jornal tal da emissora X”, ou “ao redator-chefe do Programa X”, ou “ao Jornalista X”. Envie a um destino certo! Mesmo que seja no genérico, exemplo: “Ao redator-chefe do Jornal XX”.

Lembre: Você pode enviar pessoalmente ou por e-mail. Com nome todo ou só o prenome. Enfim, é você quem decide o quanto quer se expor. Isso permite você enviar a um número maior de mídias, indo pessoalmente numa e enviando por e-mail a outras.

Só de você enviar o nosso texto, com certeza você estará ajudando alguém a ganhar consciência masculinista, ainda que esse alguém só leia e não divulgue pelo meio de comunicação. Ele vai refletir sobre isso, mesmo que só aderindo noutro momento quando já passou a olhar mais atentamente para os fatos, graças ao seu esforço.

Uma ideia nova sempre no primeiro contato deixa um fio de luz que gera indagação na cabeça. Aí a semente está plantada. Faça sua parte, ajude.

O texto para publicação estará disponível aqui no MDI no dia 1º de julho.

Abrimos mão de todos dos direitos autorais para quem quiser divulgar nosso texto, desde que a publicação ocorra na íntegra, inclusive dispensando a citação da origem embora possam nos citar. Mas só autorizamos desde que o texto seja publicado sem modificações, sem supressões ou acréscimos, isso para impedir que alguém mal intencionado faça uso indevido ou distorcido.

Caro leitor, aguardo sua volta aqui no blog dia 1º de julho próximo para pegar o texto.

Além de levar o texto às mídias (Jornais, Rádios, TVs etc), comentem a ideia no Facebook, Orkut, Twitter ou outras comunidades ou Blogs. Peçam para mais masculinistas engajarem. Desde já agradeço aos que já garantiram apoio.

MDI

-----------------------------------------------------

Todo homem, em menor ou maior escala, é uma vítima da misandria praticada contra outro homem. Mesmo muitas vezes sem ter a menor consciência disso.

5 comentários:

Canal do Búfalo disse...

Tou passando isso pros meus camaradas.

MDI disse...

Muito bom Canal do Búfalo

MDI disse...

Sorocaba-SP já está comemorando, inclusive no ano passado foi um sucesso, por isso ampliaram o período de comemoração:

http://www.sorocabafacil.com.br/noticias/2-semana-da-saude-do-homem-tem-inicio-na-segunda-feira-dia-25-3912

Seth Dragoon blog disse...

Nada haver com o tópico, mas tive que compartilhar, novamente. Alemanha julga como ilegal a circuncisão de bebes do sexo masculino - idem como é para os bebes do sexo feminino há anos -. O crime é considerado, a partir de agora, como uma tentativa de agressão ao bebe circuncidado.

Do NCFM - http://ncfm.org/2012/06/action/ncfm-vp-marc-angelucci-shares-landmark-decision-from-german-high-court-against-male-circumcision/

Símia Zen disse...

Bacana! Anotado, vou divulgar o melhor que puder. É isso aí!

Postar um comentário