Ads 468x60px

.

O lado do homem, o lado da mulher

Vamos analisar a solução de 10 problemas, sob os aspectos do homem e da mulher.

1.     Amor frustrado
Quando uma mulher é deixada de lado, abandonada ou ignorada, há uma comoção geral, a retratam como coitadinha. O vitimismo é total.
Quando ocorre o oposto, o sujeito é motivo de chacota, sem falar de algum exibicionista que acha que se metendo numa simples conversa amigável vai ganhar pontos com ela, mas esse fanfarrão sempre acaba de otário sem nada dela e fica com status abalado, rótulo de encrenqueiro e depois reclama de ser mal visto na sociedade.
2.     Sofrimento
Quando o assunto é alguma aflição, como a falta de emprego, a mulher geralmente é encarada como indefesa, carente de meios, já o homem como um preguiçoso, mas ninguém toma a iniciativa de lhe dar oportunidade justa antes de criticar, às vezes até tenta explorar.
3.     Na hora de pagar as contas
Cinema, combustível e desgaste do carro (ou moto) para pegar e devolver na casa, o toque no celular para retornar, flores ou chocolates, contas do restaurante, motel e muitas outras coisas, ao longo do ano, na verdade por muitos anos, geralmente pagos pelo homem, quanto custa se for tudo somado? Enquanto isso, ela economiza todo esse dinheiro.
E, se você não notou o quanto, observe os técnicos falando. Quem fuma, ao longo da vida gasta com cigarros mais que o valor de um carro zero. Bem, todas as contas acima obviamente custam muito, mas muito mais que comprar um maço de cigarros por dia. Só com essas contas, fora outras e mais outras, quantos carros zero um homem vai gastar ao longo de vida para manter suas relações?
Aos que se animam em dizer que, ao menos, as relações não causam doenças, fica o alerta. As decepções que as relações podem causar também podem fazer surgir doenças, além das DST’s que sempre são possíveis. Maldade? Não, é a ciência que diz que aborrecimentos podem fazer surgir doenças e da possibilidade das DST’s se não se prevenir nas relações.
4.     Fiasco na cama
Se o fiasco é da mulher, se ela é indiferente na cama, frígida ou de qualquer forma sem graça, pouco se critica o vexame dela, é vista como coitada, há muita compreensão. Mas quando é um homem que tem um desempenho ruim (é só questão de tempo para isso acontecer com qualquer um), não é bem assim que ocorre. Ele também deve ser tratado como vítima, sem qualquer crítica, afinal, direitos iguais...
5.     Recusas de tê-la como parceira
Mesmo incomodando os fanfarrões gozadores que muitas são vezes ignorados por mulheres, cacarejam mais que galinhas mas nunca molham o bico onde vale a pena, vai a direta: qualquer homem tem o direito de dizer nãooooo a qualquer mulher.
Assim como a mulher recusa quem ela quer, pelo motivo que quer ou até sem motivo, o mesmo direito cabe ao homem. Afinal, quem ele recusa pode até ser uma safada só querendo dar o golpe do baú, e se é “golpe” coisa boa não é, ou uma que ele considera uma furada por... ou recusar por qualquer motivo que não é da conta de ninguém!
6.     A palavra “machismo” como forma de sexismo contra os homens
É incrível que, ao ofender um homem, tentando acuá-lo sem a mínima razão, utilizam as expressões isso é machismo ou você é machista com a intenção de parar um diálogo baseado nos argumentos, justamente por falta de argumentos. Parece bem evidente que a taxação de machista indiscriminadamente e direcionada a alguém num debate é, em verdade, clara intenção de ofensa e também clara falta de argumentos e tentativa covarde de fugir da conversa e acuar. Há também aquelas frases com a mesma finalidade você não gosta de mulher. E se não gostasse, o que você tem com isso, tá com ciúmes? kkk
Assim, muitas vezes deixa de se desqualificar o ponto de vista do outro para se dedicar a desqualificar o outro. Isso pode até ser um sinal de ditadura, agressão gratuita ou total irracionalidade.
7.     Paciência e Compreensão
Em defesa do gênero feminino pedem paciência (ou mesmo moralmente exigem) uma infinita paciência e compreensão para as dificuldades ou erros que elas possam cometer, mas raramente afirmam a necessidade delas terem a mesma paciência e perdoarem os erros e falhas do gênero masculino. Novamente, direitos iguais onde...?
Essa diferença de tratamento é inaceitável. Por isso, os homens têm toda moral de exigir os direitos deles e elas a mesma obrigação de cumprir as obrigações iguais as deles, afinal, direitos iguais é isso, mesmo doendo $$ na bolsa, tendo que pagar as contas.
8.     Hormônios
São normalmente perdoados os problemas femininos relacionados aos hormônios, a velha TPM quem não conhece como justificadora de tantas coisas? Falta de educação gratuita, agressividade gratuita, atraso, tudo atribuído a TPM. Mas não vem ocorrendo a mesma flexibilidade quando envolvem problemas masculinos.
Qualquer problema masculino é desconsiderado, não se procura compreender, nem criar meios de resolver.
Homens têm sim alta quantidade de testosterona e não podem ser difamados por olhar curvas femininas justamente para isso exibidas na TV, ou por folhear revistas especializadas ou se relacionar sem amor, inclusive com as profissionais do sexo. Se todos os envolvidos são maiores, não te devem satisfação.
E o governo não tem nada com isso... Deveria sim ter vergonha de tanto roubo e de ficar dando um de feminista sem causa como foi ao gastar mal o dinheiro público para criticar o trabalho da Gisele Bündchen ou de discutir se pune ou não homens que procuram profissionais do sexo.
9.     Saúde
Nos postos de saúde e nos hospitais públicos há uma quantidade de ginecologistas muito superior que a de urologistas. As campanhas de saúde a favor da mulher as retratam como vítimas e a dos homens como relaxados que não se cuidam.
Mas até na década de 50 do século XX, quando o governo ainda não investia tanto nas mulheres, elas também se sentiam constrangidas com certos exames e por tal razão evitavam ir ao médico, foram os altos investimentos $$ do governo convencendo que mudaram aquela mentalidade.
Já com os homens, só agora, 60 anos depois, a partir de 2009, que começam os investimentos direcionados, mesmo assim o governo em sua publicidade culpa os homens de negligentes, ao invés de usar argumentos para convencer, aff.
10.  DNA
Quando uma mulher quer provar quem é o pai, o governo paga o DNA. Então por que não tem oferta de DNA de graça no hospital na hora de sair de lá com a criança, para os pais até terem certeza também que não foram vítimas de troca de bebês.
Essa medida também ajudaria o marido não ter que assumir feito um paspalho o filho, quando não é dele, mas do vizinho. Ao filho garantiria sempre o direito de conhecer o seu verdadeiro pai. Aos que discordam, não precisam reclamar, só fariam o exame os casais que quisessem, respeitando as liberdades e opiniões pessoais. Com isso, o governo apenas daria o exame a quem pedisse, só.... Afinal já gastam tanto dinheiro com tanta coisa inútil e obras superfaturadas, esse exame representaria pouco perto disso tudo.

É..., parece que os direitos dos homens...
Esse texto tem a finalidade de estimular os homens a pensarem mais em seus direitos, assim quem sabe algum dia alguma coisa muda.

17 comentários:

barrosdelimaster disse...

Não é por acaso que o número de homens que morrem por INFARTO, ÚLCERAS e AVC e quem nem entram nas estatísticas. Conheci muitos amigos meus e conhecidos que faleceram por não suportarem a pressão nos negócios e ainda acresciam os problemas familiares com as pressões de suas esposas que quando explodem em raivas e cobranças não há estômago que suporte.
Se antes estas pressões eram suportadas nos casamentos hoje em dia o homem lidam com elas no namoro e noivados. Alguns deles até perseguidos são por não aceitarem as mulheres por algo que só cabiam a eles saberem.

Vejo que estas questões propostas por você ainda é um resíduo da época em que as mulheres eram seres frágeis, que se respeitava mais, que cobrando de seus namorados, noivos e esposos o impossível.

Eu. disse...

Vejam só uma armadilha que encontrei lá no Facebook:

"Oi garotos.. Eu vim pedir umas coisas pra vocês! Quando uma garota estiver afastada, distante, longe de você, de todos. Vai lá, nem pergunta se ela está bem, porque ela não está. Chega perto, abraça ela, e se possível, bota ela no seu colo, faz cafuné. Ela irá gostar disso. E por favor, não tome o chão dela, se você não pretende segura-lá quando ela cair. E toma cuidado, ela se apaixona muito fácil por sorrisos. E se você for engraçado, conquistou grande parte dela. Ela ama rir, e ama mais ainda, quando você a faz rir. Com cocegas, com uma simples idiotice, mais que pra ela, pode ser a coisa mais engraçado do mundo. Ei garotos, não deixe que ela caia, faça de tudo pra ela não cair. E se cair, caia junto, esteja do lado. Mostre que quando ela não tiver mais forças pra levantar, você a carregará nos braços. E se ela se perder, você saberá onde encontra-lá. Porque você a conhece. E quando ela tiver medo, a proteja. Mostre que apesar de qualquer medo, você vai está lá. E quando ela começar a te irritar, encher seu saco, diz que ela fica ”fofa daquele jeito”. E só mais uma coisa, se o mundo dela desmoronar, chame ela pro seu."

É foda!

MDI disse...

Referente ao comentário acima, do "Eu" encontrado no FACEBOOK, temos a seguinte opinião:

Seguir todas essas dicas é a autodestruição do homem. Pra começar ele perde todo o valor enquanto ela fica endeusada, em seguida ela passa a ver ele como um mero provedor, comumente não vê atrativos num homem que rasteja tanto, tem certo desprezo mas não fala para se aproveitar do paspalho, muitos nessa situação viram traídos habituais enquanto para ele mesmo é até negado sexo.

Realmente o mundo é esse, quem acredita nesses lixos se destrói.

Bom alerta.

Jose Rubens disse...

Gostaria de acrescentar que o exame de DNA é importante para garantir que a raça humana se perpetue, pois se depender da política das feministas
não demora estará casando irmão com irmã.O que poderá causar o exterminio da raça humana no futuro.

Seth Dragoon blog disse...

Rs, entendo esta coisa citada por " Eu. "

A questão já foi citada por Warren Farrell, este texto confirma. Há aquele pensamento de que o homem nasceu para garantir à mulher o que lhe for necessário... O problema é que aí o homem para de agir para si e começa à agir somente em prol da mulher - quem entende nosso governo entende o que digo -, o que deteriora a vida do homem. Como o próprio MDI disse no post anterior, " Quando o casal se ajuda, vive melhor. Quando só um ajuda, o outro vive melhor "...

Ressalta-se que ser contra este texto NÃO é ser misógino ou ter QUALQUER AVERSÃO PELO GÊNERO FEMININO. A questão se situa em eliminar o papel de gêneros, deixando o homem ser quem ele bem entender, e se este homem um dia decidir que ele não quer viver para uma mulher, mas sim para ele, a sociedade não deverá decidir por ele, isto deveria ser pregado para ambos os sexos, não somente para 1.

Sobre o exame de DNA, entendo, muito bem por sinal. Mas o meu questionamento não é uma questão de garantir a raça humana, trata-se de, novamente, deixar o homem ser quem ele bem entende ser, ou seja, suponho que toda criança deveria ser submetida à um exame de DNA, para que os pais sejam confirmados, trata-se de um respeito ao homem que lhe dá maior garantia de filiação. Vale também olhar pelo que condiz à paternidade imposta, onde desconsidera-se a vontade do enganado pai e ser imposto à ele uma paternidade de um filho que não lhe pertence, sendo inclusive a mulher possível de entrar com um processo referente à alimentos sobre o suposto pai, que um dia ela enganou. O homem que não é pai de uma criança em HIPÓTESE ALGUMA deve ser forçado à assumir aquele filho, isto, por vezes me deixa inconformado porque muito se trata da criminalização do aborto como " machismo " ( aborto este que a mulher tem a garantia de o filho ser seu e ter uma consciência de que sexo sem proteção pode acabar em gravidez ). No caso em que a paternidade é forjada pela mulher, e que, após algum ano ela pode impor uma pensão alimentícia sobre o falso pai, é tratado com naturalidade. Um erro, por vezes, sexista.

Volto à dizer, sabe quando isso muda? Quando nós, homens, nos mobilizarmos contra, quando nós homens nos conscientizarmos que não podem nos impor filhos no qual não foram feitos por nossa parte. Que a decisão de arcar ou não com um filho que não é nosso deve ser cabido exclusivamente à nós, não ao Estado em defesa de interesses de outrem.

Vamos mobilizar?

MDI disse...

Muito interessante os comentários.

Realmente do jeito que vai é possível irmãos que não sabem ser irmãos serem vítimas de relações-emboscadas entre si, cuja culpa nem preciso dizer: é de quem deu causa a tudo isso enquanto eles, filhos-inocentes e também enganados (e talvez netos que nasçam desses filhos), são os mais afetados nesses casos, realmente algo muito grave.

Também é pura verdade que não cabe ao Estado decidir pelo homem uma adoção-forçada e o rumo da vida dele, impondo-lhe uma paternidade inventada, mentirosa e toda tutela do Estado em prol dessa mentira.

Realmente comentários inteligentes.

Seth Dragoon blog disse...

Sabe, eu já não estou suportando, rs!

Preciso expor já meus pensamentos... É sério, eu estou com necessidade de elaborar uma " batalha " contra a misandria, contra todo este preconceito contra o homem, que por vezes é dado como justificável, sustentado por uma falsa idéia de mundo machista.

Há de haver mobilização, entende? Não dá para continuar aceitando as coisas como estão. Sério... Ao menos ao meu ver.

Seth Dragoon blog disse...

Olha só que interessante...

Em maio - dia 7, mais precisamente - deste ano houve um protesto em frente à Câmara Municipal de Bangalore para direitos dos homens!

Muitíssimo atraente. É onde digo, tem sim que sair às ruas para exigir o fim do sexismo contra o homem, o fim de tanto preconceito contra o homem que o próprio Estado insiste em apoiar.

Veja aí a notícia no NCFM - http://bangalore.ncfm.org/2011/05/25/mens-rights-activists-protest-in-india/

As fotos da manifestação - https://picasaweb.google.com/106827993380160480805/MenSRightsProtestAtBangaloreIndia7thMay2011?authkey=Gv1sRgCO374I_N4OqP-AE&feat=directlink

Seth Dragoon blog disse...

Fotos de comemorações pelo Dia do Homem pelos ativistas dos direitos do homem. Vale a pena ver, rs!

Link - http://terminatorak.wordpress.com/2011/11/19/mras-international-mens-day-celebration-19112011/

E a propósito, feliz natal para todos!

Seth Dragoon blog disse...

Um vídeo interessante - http://www.youtube.com/watch?v=a30Ao0rS8Eg&feature=player_embedded

Seth Dragoon blog disse...

Rs, primeiro homicídio do ano - http://g1.globo.com/minas-gerais/triangulo-mineiro/noticia/2012/01/mulher-mata-marido-com-uma-facada-apos-discussao-em-uberlandia.html

O pior, logo em Uberlândia.

victor disse...

concordo com você SETH DRAGOON
Já não está dando mais pra engolir essas hipocrisias contra nós

claudio velasco disse...

Já estão clonando o espermatozoide, agora, basta as feministas lésbicas entrarem no poder e os homens serão desnecessários na terra, pois, como a mulher teria direito ao aborto, só permitiriam as mulheres de nascerem.

Cleber disse...

Sou um conhecedor e simpatizante recente do masculinismo pois, mesmo antes de conhecê-lo, eu já era bastante inconformado com a imagem negativa que se faz do homem na sociedade atual. Achei realmente interessante ter tocado na questão do uso da palavra "machismo" como forma de sexismo contra o homem, nunca havia refletido sobre isso, mas agora vejo a forma como qualquer reivindicação em prol de uma necessidade particular do homem é logo chamada de machismo...

Entretanto, gostaria de entender melhor sua opinião postulada no item "hormônios", pois está meio ambíguo... Visto por um lado, dá a entender que o fato de ter mais testosterona faz o homem ser mais "libidinoso" que a mulher... Ou você só está fazendo um paralelo com o preconceito em torno da TPM?

É que eu realmente concordo que a testosterona faz do homem alguém mais impulsivo e ousado em vários aspectos, entre eles o sexual, e que não deve se sentir envergonhado por isso. Mas não concordo muito com esses discursos que dizem que o homem é biologicamente mais promíscuo que a mulher ou que é menos racional diante da excitação sexual. Penso que, se isso de fato acontece com alguns homens, não é por causa de uma "determinação genética", e sim porque eles se sentem "castrados" de alguma forma, e encontraram apenas no sexo uma forma de expressão da masculinidade reprimida. Foi isso o que você quis dizer com "não se procura compreender, nem criar meios de resolver"?

Mas, de qualquer forma, concordo que é ridículo os políticos ficarem discutindo se devem punir homens que buscam profissionais do sexo... Em vez disso, deveriam combater melhor a exploração sexual de mulheres que estão sendo forçadas a vender o corpo contra a vontade.

Muito obrigado pela atenção, e parabéns pelo site.

K.Sant'Ana disse...

Se formos analisar, veremos que o centro do problema é a forma negativa como a sociedade vê os homens. Há uma necessidade, atualmente, de infiltrar na mente dos homens uma sensação de culpa ou condenação. Talvez muitas pessoas não entendam o quanto é ruim ouvir o tempo todo que você é "mau" só porque é homem... Já até escrevi um texto sobre o assunto: http://filandria.blogspot.com.br/2013/02/o-sofrimento-do-homem-moderno.html

MDI disse...

Quero recomendar a leitura do link deixado no comentário de K Sant'Ana, achei interessante: http://filandria.blogspot.com.br/2013/02/o-sofrimento-do-homem-moderno.html

MDI disse...

Olá Cleber, tudo bem? Desculpe a demora em comentar. Referi aos hormônios no sentido de peculiaridades de cada sexo, nas variadas repercussões que se aplicam, inclusive de saúde, emoções, impulso. Exemplo: aquela olhada com o canto do olho, que o artigo cita e que muitas vezes é objeto de pesadas críticas, mas que deveria ter a mesma tolerância e ausência de repressão que tem as condutas decorrentes da TPM (se as condutas que emanam desta não fossem agressões gratuitas). Olha a situação e pesos desiguais: Critica-se pesado a olhada do homem (exemplos no texto) com o canto do olho (instinto, até inofensivo), mas tem-se aceitado a agressão gratuita, seja física ou verbal (instinto e ofensivo), “justificada” com a TPM que não deveria ser aceita para justificar coisa nenhuma quando o assunto é uma agressão. Um absurdo. Abraços.

Postar um comentário